Páginas

Que Sta Sara abençoe nossos caminhos!

sábado, 17 de janeiro de 2009

Uma Cigana sob a luz do sol e da lua


Uma Cigana sentada no chão, com sua filha ou neta no colo. O que muitas pessoas pensariam disso?
Eu diria que esta mulher forte é cheia de sabedoria de seu próprio destino. Vive a vida como tem de ser, consciente que Deus escreveu nas estrelas as linhas de cada dia de sua vida, por isso de presente deu-lhe o dom de olhar para as mãos e ver em sua linhas o registro karmico de sua história de vida. Pelo mesmo motivo deu-lhe o dom de olhar para as estrelas e não perder o rumo. De escutar a voz da natureza e saber a hora certa de levantar o acampamento e partir em outras direções. Olhando para isso de forma superficial podiriam alguns afirmar que isso não é vida, que são gente acomodada e sem ambição, e assim muitos preconceitos se formam baseados na invejada alegria e liberdade que tem e no medo daquilo que não é possível de ser entendido.
Em quase todos os países que os Ciganos passam muitos equivocos acontecem, pela dificuldade de entendimento das culturas diferentes e pelo próprio desinteresse em entender aquilo que foge ao habitual. A mim parece que para muitos é mais fácil pegar pedras e joga-las contra os ciganos ou outras minorias que construir pontes que liguem as pessoas entre si.
Um dia, se voces tiverem oportunidade de visitar a India verão que esse "jeito" descontrído e alegre é muito comum por lá.É um lugar onde o comercio é praticado no chão das ruas, debaixo de arvores, ao céu aberto, sempre com muita conversa e sorrisos fartos. Essa ciganidade é espalhada pelas ruas no meio de temperos, aromas de incensos,música alta em todos os lugares, roupas multicoloridas e uma grande quantidade de artesãos que se misturam ao povo, trazendo um caos desorganizado e colorido, que que inebriante para os nossos sentidos.
Há vários indícios que os Ciganos tenham vindo de lá, passando pelo Egito e espalhando-se pela Europa e daí chegando até aqui. Eu sinto que está gravado no "DNA cósmico", esse vínculo alegre que trouxeram dessas terras distantes, de onde trouxeram também algumas práticas divinatória e místicas.
Se essa mulher da gravura estivesse na India, talvez em Bombaim, sentada com uma criança no colo, estaria apenas descansando de suas tarefas diarias e ninguem a notaria ali, pois lá as pessoas se vestem mais ou menos assim, e são consideradas de bom gosto. E se essa mesma mulher estivesse aqui no Brasil, o que as pessoas sentiram quando a visse?
Quando desejamos entrar no mundo mágico das artes divinatorias é importante olhar para esse modo de ser dos irmãos Ciganos para aprender com eles. Vivemos apressados, competindo e violando as regras do auto-respeito, exagerando a dose de cobranças pessoais e esforço para alcançar a próprias metas, e esse novo caminho da espiritualidade pede um pouco mais de calma, paz, serenidade, parcerias finas com o mundo espiritual, humildade e paciencia. Este é um trabalho que só se consegue com a ajuda dos irmãos Espirituais!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é importante para mim, mas nem sempre posso responder com rapidez.Agradeço sua participação e presença no Blog. Que Santa Sara seja a Luz e o Ouro em nossos caminhos!