Páginas

Que Sta Sara abençoe nossos caminhos!

domingo, 19 de abril de 2009

INCENSOS...

"Defuma com as ervas de Jurema,

defuma com arruda e guiné

com alecrim, benjoim e alfazema

vamos defumar filhos de fé."


O ato de incensar está ligado à muitos rituais religiosos, sejam eles cristãos ou não. Para muitas pessoas é tão comum e agradável usar uma vareta de incenso, que a usam sem se dar conta que ao faze-lo, estão manipulando energias no ambiente.

O uso dos incensos remonta a épocas muito antigas, e sua confecção era especialmente feita por pessoas iniciadas nos mistérios, como os sacerdotes e sacerdotisas, em cultos templários cheios de segredos guardados a sete chaves.
Quando acendemos um incenso ou um defumador, estamos nos conectando a uma das forças da natureza, o elemento Ar e aos espíritos da natureza ou elementais correspondentes.
O elemento Ar é por princípio agente de equilíbrio entre o fogo e a agua, e age tanto como um doador de vida, quanto um exterminador.

Quando usamos um incenso ou defumamos um ambiente, usamos dos aromas dispersos na fumaça, para ser um mensageiro de nossos propósitos. Ao usarmos um defumador, precisamos escolher as ervas que ao serem volatizadas cumpram seu papel, por exemplo, de limpeza ou de prosperidade. Neste caso precisamos conhecer bem a finalidade das ervas que usamos.
Se dermos preferência ao uso das varetas de incenso, é importante observar também se o aroma da vareta corresponde ao nosso objetivo.

É importante saber que incensar é um trabalho de magia, precisamos ter um foco claro e bem definido, pois o Elemento Ar trabalha como mensageiro de nossos pensamentos e intenções mais sutís. Portanto é um desperdício acender uma vareta sem saber qual a finalidade disso, ou usar uma fragrância errada quanto a nossa intenção!

Ao acender um incenso ou queimar o carvão para o defumador, prepare seu espírito e faça tudo com respeito e amor. Os elementos da natureza que cooperam nesta tarefa não são nossos empregados. Eles são seres de inteligência espiritual elevada, que correspondem a qualidade da nossa aura. Eles se aproximam ou se afastam, dependendo do nível vibratório de nosso corpo astral e tudo que emitirmos, receberemos de volta.
A tarefa dos defumadores é mudar a qualidade energética do ambiente e das pessoas presentes, tornando-o propício para uma determinada tarefa, seja ela espiritual, intelectual, mística ou sensual.
A natureza se encarrega de criar flores, perfumes e resinas de todo o tipo, que ao ser elevada ao ar mais sutil, impregna nosso corpo astral e chega até o nosso aparelho físico através do sistema nervoso, causando as impressões necessárias para transformar um pensamento, uma condição emocional ou alcançar um objetivo espiritual.
Existem um número sem fim de aromas associados aos incensos, mas antes de usar os incensos perfumados, verifique se não é necessário começar acendendo um incenso de limpeza. Se for o caso limpe primeiro, para depois
perfumar. Boa sorte e muita felicidades!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é importante para mim, mas nem sempre posso responder com rapidez.Agradeço sua participação e presença no Blog. Que Santa Sara seja a Luz e o Ouro em nossos caminhos!