Páginas

Que Sta Sara abençoe nossos caminhos!

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Seguindo adiante com a Nuvem carta 6 / Petit Lenormand

Olá pessoal!
Quantas vezes vocês atravessaram uma tempestade? 
Digo, "tempestade da vida", aquelas das quais a gente imagina que não conseguirá passar para o outro lado do caminho por não ser capaz de distinguir absolutamente nada com clareza, e supor que não sobreviverá emocionalmente à prova imposta pela vida.

Nossa! Eu posso garantir que já passei por umas boas tempestades com muitas "Nuvens", rsrs...mas certamente, como quase todos os desafios da vida,  não duram para sempre.


Se existe algo que me encanta na cartomancia é poder ver expresso as vivências existenciais dentro deste mundo de imagens, o que torna "visivel" um sentimento por vezes perturbador, inconsistente,  pois ainda não se tomou posse conscientemente de seus desdobramentos.

Momentos e posição  "Nuvem" trazem a incerteza e a perda temporária do "controle" da vida ou da situação. Algo que pode ser perturbador para nós, pessoas que gostamos de pensar que temos as rédeas da vida nas mãos.

De fato a vida é esse rio que corre, cercado de bordas irregulares, com seu leito acidentado, e no céu, no ponto alto do nosso pequeno universo pessoal, as "Nuvens" vão chegar para trazer seu aprendizado importante.

Um aprendizado diz respeito ao fato de que nem sempre estaremos no controle dos fatos da vida...
Viver não tem bula, nem fórmulas mágicas, nem mesmo roteiros que nos deixem seguros. Viver é fluxo contínuo, alegrias, ganhos e perdas, dores, sobressaltos, bons e maus momentos, e um eterno aprendizado da Alma que nos impulsiona  ao crescimento.

A primeira magia da Nuvem é saber caminhar com a venda nos olhos, pisar no chão com a certeza que nossas quedas, se acontecerem, não serão eternas, apenas uma fase transitória de incertezas e apreensão.

Outro aprendizado é  encontrar dentro de si a paz necessária no meio do caos...
Nesse mundo de razões e prontidões, ter o caos em si pode nos levar a um estado de momentânea desestruturação. Sim, é temporário como tudo na vida e podem ter certeza que do caos nasce a luz.
Como tudo na vida as "Nuvens da incerteza e instabilidade" vão passar cedendo lugar ao que estave oculto por um tempo, o sol.

Nossa tendência de certa forma é perder a fé, a esperança e a paciência diante da insegura e tumultuada passagem da Nuvem, o que de nada adianta ou contribui.

Se o texto trouxe alguma oportunidade de reflexão para meus amigos que acompanham o Blog, já me considero satisfeita. Pensar sobre o que nos incomoda é de grande auxílio quando estamos diante de um momento concreto numa relação entre cartomante e consulente.

Jogos onde a Nuvem está presente sempre oferecem uma dose extra de cautela, inclusive na forma como o jogo deve ser colocado para quem ouve. As vezes um resumo no fim da consulta, ou mesmo a anotação de aspectos mais importantes do momento, feitos pelo consulente, podem ser melhor considerados em outro momento, trazendo a clareza que lhe falta no instante da leitura, seja pela ansiedade ou pelo desespero.

Para finalizar deixo um trecho de Fernando Pessoa em seu "Fragmento 204". Ele fala de sentimentos difusos, angustiantes porque não se definem, um certo tempo de espera que depende da fé para que se torne sol outra vez:

Nuvens... Existo sem que o saiba e morrerei sem que o queira. Sou o intervalo entre o que sou e o que não sou, entre o que sonho e o que a vida fez de mim, a média abstracta e carnal entre coisas que não são nada, sendo eu nada também. Nuvens... Que desassossego se sinto, que desconforto se penso, que inutilidade se quero! Nuvens... Estão passando sempre, umas muito grandes, parecendo, porque as casas não deixam ver se são menos grandes que parecem, que vão a tomar todo o céu; outras de tamanho incerto, podendo ser duas juntas ou uma que se vai partir em duas, sem sentido no ar alto contra o céu fatigado; outras ainda, pequenas, parecendo brinquedos de poderosas coisas, bolas irregulares de um jogo absurdo, só para um lado, num grande isolamento, frias.

Desejo a todos vocês uma bela cartomancia, feita com respeito ao próximo, ética e dedicação constante!
Bjus 
Sonia Boechat Salema









quinta-feira, 3 de agosto de 2017

A carta do dia: exercício de sensibilidade e atenção.

Compartilhando uma mensagem do Baralho das Almas...

Creio que a maioria de nós que trabalha diariamente com as cartas, tem por hábito tirar a "carta do dia".

Para quem não tem intimidade com essa prática, pode achar que ficamos "dependentes" de um conselho ou previsão. Bom, não é bem isso!

Ao tirar uma carta do dia como um conselho, nos damos a oportunidade de tirar uns minutos preciosos e dedicar um tempo de nosso olhar para algo que se estende além da própria compreensão material na qual estamos intensamente envolvidos.



A carta do dia é uma oportunidade de reflexão, um momento onde mergulhamos numa ideia e podemos desdobrar nossos sentidos fazendo um saudável exercício de sensibilidade e atenção conscientemente dirigida a um tema.

Mesmo para tirar a carta do dia, algo aparentemente simples, existe a importância de um minuto de silêncio e foco, desejando ardentemente que os portais da consciência se abram para alcançar uma informação que possa ser usada para o crescimento pessoal, beneficiando a nós mesmos ou nosso próximo, ou quem sabe, um olhar apurado para o que anda ao nosso redor.

Hoje minha carta do dia foi escolhida do Baralho das Almas, que venho apresentando aos poucos para vocês. A Carta 19/ Ouro , representa a riqueza, mas o que é a riqueza?

Para muitos de nós a "riqueza ou o Ouro" simbólico vai representar aquilo que nos é caro e nos falta, ou aquilo que precisamos tratar com uma habilidade especial para que se multiplique e nos enriqueça.

Hoje, especialmente tomo essa carta como uma necessidade de trabalhar garimpando as experiências para não me enganar com a aparência das coisas. Essa necessidade de ver além das aparências é algo que tento viver como um exercício diário.

Nem tudo que reluz é ouro, o valor das coisas é algo subjetivo, e se não for capaz de purificar e apurar o olhar somos facilmente iludidos pelo "ouro dos tolos".

No caminho de quem busca encontrar coisas positivas, preciosas, existe o risco eternamente presente do autoengano, da precipitação ao julgar e supervalorizar as situações pela aparência e brilho que possuem.

Creio que se um Vovô pudesse me dar um conselho hoje, diretamente deste simbolo, diria o que que indiretamente aconselhou no Baralho das Almas: se quiser prosperar traga sua boca fechada e a consciência iluminada.

Conselho do dia: Descubra o real valor das coisas. Faça uma alquimia interior e deixe sua alma brilhar em unidade com a consciência solar. Pense positivo e traga o brilho necessário para impulsionar seus objetivos. Silêncio ajuda a encontrar o real valor de suas necessidades. Seja próspero independente de ter o bolso cheio de dinheiro. Seja luz. esteja em sintonia com a riqueza do mundo e ela estará disponível para você. Aproveite o dia para prosperar em seus objetivos. Dia positivo.

Deixo meu bom dia, com a certeza todos temos em nós a capacidade de transformar nosso dia positivamente e encontrar valor nas pequenas coisas que a vida nos oferece como bênçãos.

Bjus e boa cartomancia para todos!
Sonia

















sábado, 29 de julho de 2017

Como surgiu o Baralho das Almas?

Conversando com alguns amigos, tive a oportunidade de ouvir essa pergunta várias vezes? 

Como surgiu o Baralho das Almas? O processo criativo foi igual ao Baralho de Dona Maria Mulambo? Não, ao escrever para Dona Mulambo fico ligada no 330, com certeza é um impacto. Com o Baralho das Almas o processo foi mais sereno, embora dentro de uma rega de disciplina muito forte, "dor, seja ela qual for, não é motivo de impedir a escrita..."

Não sei o quanto posso esclarecer sobre isso, mas posso conversar um pouco sobre como se iniciou o primeiro passo para que hoje este baralho estivesse aqui.

Em meados de 2014, depois ter lançado o Baralho de D.M.Mulambo, após chegar em casa, me pus a rever minha agenda para o dia seguinte, eu estava cansada, mas bem tranquila.

Sei que para muitos essa pode ser uma experiencia "estranha", mas quem conhece os viéses da mediunidade sabe bem como isso funciona. Ouvi de forma bem imperativa a orientação de numerar a página da agenda de 1 até 36, sendo que os simbolos seriam ditos até o 32...



Anotei tudo, e para minha surpresa fui orientada a escrever "Baralho das Almas"...

O tempo passou, o ano mudou,  arranquei a folha da agenda e guardei, sem a certeza do que deveria fazer de fato, já que ao lançar o Baralho de D.Mulambo tive muitas experiencias que mostraram as grandes dificuldades que precisam ser enfrentadas. 

Durante esse ano de 2014 até o fim de 2016 estive com esse papel em mãos várias vezes, sem ter a força necessária para enfrentar todo um tempo de processo criativo e escrita a "muitas mãos", além do investimento material e esforço pessoal, fisico, emocional, já quem em 2016 já havia trabalhado muito para lançar o livro "Dona Maria MUlambo - Oráculo, símbolos e magia".

No final de 2016 senti que era a hora de assumir o pedido com o máximo carinho, e começar a olhar para o papel acreditando que seria capaz de me colocar num estado mental diposto e disciplinado, pois sem isso nada aconteceria.


Aos poucos fui sentindo uma forte identificação com São Benedito, comecei a sintonizar com os Vovôs e Vovós que conheci ao longo da vida, fui lembrando de cada conversa que me acalmou em algum momento e trouxe para cada folha escrita um pouco dessa lição de paciência diante de cada situação que precisei enfrentar.

Escrevi muito, diariamente e intensamente por dois meses, janeiro e fevereiro deste ano, para depois refletir sobre o escrito e lapidar o excesso de dor que nossos ancestrais viveram em sua jornada carnal e espiritual.

Durante esse período coloquei as cartas em teste atraves de um "baralho desenhado por mim" rsrs.. usei uma base e fiz as cartas para testar a presença do oraculo e suas respostas e dinâmica. Afinal, o oráculo precisa responder e aconselhar.


Para que o Baralho pudesse chegar às mãos das pessoas com uma condição que lhe facilitasse o uso, optei por colocar uma legenda, que traz o sentido da carta, então em cada carta temos uma palvra sugestiva para sua leitura:



Procurei desenvolver o conteudo do livro de uma forma simples, mas  expressando o melhor possivel,  todos os ensinamentos que fazem parte da cultura dos nossos amigos da "Linha das Almas".

O livro contém 115 páginas, onde os simbolos do baralho são desenvolvidos e ao final de cada carta, temos uma dica de como interpreta-la e uma magia dos vovôs para adoçar a nossa vida e acalmar nossos caminhos.




Deixo minha gratidão aos que estiveram comigo durante toda essa temporada, meus amigos carnais e os que me carregaram no colo, meus amigos espirituais. 
Não vou citar nomes, mas meus amigos são aqueles que rezaram por mim durante toda essa temporada, os que queimaram velas para iluminar meus  caminhos, os que me ouviam em momentos de dificulade, os que fizeram sopas e chás para fortalecer a matéria e a mente.
Poderia se chamar também de irmaõs, almas amigas, almas enviadas pelas Almas!

Deixo assim um pouco dessa aventura compartilhada e registrada aqui no Blog, que é nossa sala de encontros virtual!

Desejo a todos uma excelente cartomancia!
Bjs
Sonia




   

sexta-feira, 28 de julho de 2017

Alô Portugal!!! Cursos com a Prem Mangla em Portugal em agôsto de 2017


Um convite pra lá de especial!

Prem Mangla em Portugal, entre amigos, levando as Marias Padilha e Mulambo e a arte da Cartomancia para terras portuguesas.

Workshop do Osho Zen Tarot, como um convite para o autoconhecimento.

Desejo uma excelente temporada dentro dessa fascinante jornada de saberes místicos.

Muita prosperidade e caminhos abertos para todos que vão participar deste belo encontro.

Um abraço aos amigos portugueses, especialmente ao Rui Pereira.

Gratidão a Prem Mangla por cuidar de nossas "Marias" de forma encantadora!

Desejo a todos uma excelente cartomancia!

Bjus

Sonia Boechat Salema

segunda-feira, 24 de julho de 2017

Um pouco de alegria por favor? Alegria Lenormand, Pode ser?

Uma coisa que me impressiona é a capacidade do Petit Lenormand se vestir de tantas tendências e cores e "sempre" ser encantador e manter seu charme e capacidade oracular.

Os amigos e clientes que acompanham meu trabalho no Blog e na Cartomancia, sabem que troco os baralhos de tempos em tempos, dou a eles um "descanso" enquanto outro ousado Lenormand vem ocupar seu lugar.

Ultimamente acompanhando o trabalho do Jose Fernando Martins tenho tido a feliz surpresa de encontrar um deck mais lindo e criativo que o outro.

Recentemente me apaixonei pelo o Fortuna Lenormand, com  ele venho trabalhando ultimamente. Mas vejam que coisa linda esse Alegria Lenormand!!!

Não bastasse ser lindo e delicado tem um colorido que estimula nosso lado afetivo e faz um vínculo imediato com as boas energias e boas lembranças que vivem na nossa criança interior. 
Impossivel não se envolver nessa atmosfera de alegria!


Achei muito interessante a idéia de dividir os naipes por cores:  cartas de paus tem fundo cinza claro, ouros amarelo, copas rosa e espadas azul, num formato muito agradavel de 8,8 x 4,8 cm.

Para os apaixonados por Lenormand eu deixo os contatos do José Fernando:

mail: josefernandomartins@gmail.com
zap: 82-9-9960-7411
https://www.facebook.com/sortelenormand/?ref=bookmarks



Agora vamos pedir um conselho para o Lenormand: Onde devo colocar meu foco essa semana?

Oba! Boa dica...
A consulente cai no jogo, o que é ótimo, já penso que devo me levar em consideração e priorizar minhas necessidades pessoais. Vou ficar  bem atenta as oportunidades de  quebrar a rotina dura do trabalho, e criar algumas oportunidades de investir meus desejos e energias em coisas que tragam novos ares essa semana. Afinal trabalho e dinheiro são bons, mas um pouco de diversão também é otimo!

Sucesso ao Deck Alegria Lenormand!
Boa dica para presentear aos mais jovens que já despertam sua vontade de conhecer o oraculo, e excelente para aqueles que gostam de cor como eu!
Bjus e boa cartomancia!

Sonia ✿






domingo, 16 de julho de 2017

Baralho das Almas (Novidade) e Baralho de Dona Maria Mulambo (Segunda Edição)

Queridos amigos e clientes da Cartomancia Tzara da Estrela!

Desde o início de janeiro deste ano venho trabalhando com muito afinco e dedicação, na certeza que somos uma particula deste mundo espiritual em ação aqui no mundo material.

TENHO DOIS MOTIVOS PARA AGRADECER:

1. O primeiro motivo desse esforço foi dar a Dona Mulambo uma SEGUNDA EDIÇÃO DE SEU BARALHO, que esgotou no final de 2016.
Quisemos dar ao deck uma nova caixa, um melhor acabamento no livreto explicativo, um luxo extra na qualidade grafica, que essa Senhora tanto merece. Melhoramos algumas cartas com uma edição mais primorosa e conseguimos concluir essa etapa com o coração feliz e agradecido.

O Baralho de Dona Maria Mulambo contém: 1 caixa, um livreto explicativo com 27 páginas e 36 cartas com acabamento fosco em 6x9.




2. O segundo motivo de estarmos gratos foi por conseguir atender um pedido da espiritualidade trazendo para nosso meio o BARALHO DAS ALMAS, que já estava encaminhado desde o final de 2014, aguardando que eu pudesse me dedicar de corpo e espirito em mais um trabalho inspirado pelos guardiões da ancestralidade, os amados Vovôs e Vovós da Umbanda.
O Baralho das Almas vem com um livro de 113 páginas, explicando os simbolos, dando sua ajuda em algumas práticas típicas dos mais antigos, e ensinando o manuseio do baralho.
O Baralho das Almas  contém: 1 livro com 113 páginas, 36 cartas com acabamento fosco 6x9 e um saquinho de brinde.




Agradeço de todo coração aos familiares e amigos que acompanharam esse processo, dando a mão amiga e o ombro para eu descansar o peso da responsabilidade,  e me cobrindo com as orações que sempre são estrelas brilhantes no céu de nossa alma.
Aos meus familiares só posso devolver o amor que sinto ao ser amparada intimamente nas minhas missões.
Meu agradecimento especial a Karla Lemos, minha parceira na arte gráfica e na coragem!
Aos amigos Kêu SalvadorMarcia Achla MalafaiaClaudia Scofano Eliane Arthman, gratidão pela colaboração sensível incluindo os saberes de seus Vovôs e Vovós nos textos e a proteção zelosa.
Gratidão imensa! Axé!
Paz e bem!

quinta-feira, 13 de julho de 2017

O RATO (CARTA 23 DO P LENORMAND) ROEU A ROUPA DO REI

Olá pessoal!

Aproveitando "duas situações", vou deixar umas idéias sobre o Rato, essa figura parda que andava sorrateiramente pelo cenário nacional e nos ultimos tempos temos visto como ele se multiplicou e gerou resultados nocivos que nos afetam a todos.

Estou falando, do video que gravei para o canal Sorte Lenormand, do amigo José Fernando Martins e de uma pergunta que recebi no BLog.

Sobre o vídeo eu ao coloca-lo aqui, aproveito para agradecer o honroso convite, e me desculpar, pois ao gravar fiquei um pouco limitada pela memória do cel, e dei trabalho para o J Fernando editar.



O outro fato foi uma pergunta que recebi no Blog e que copio agora para vcs:
A carta do rato tem aparecido com uma certa frequência nos conselhos.  Já saiu tanto sozinha, quando peço conselho para o dia ou para a semana e agora num jogo sobre um relacionamento com uma pessoa.  Fiz um jogo assim: situação atual + conselho + futuro, saindo as cartas Cavaleiro + Rato + Anel.

Por favor, se puder me ajudar a entender essa carta como um conselho, tenho buscado refletir de diversas formas, mas ainda estou muita confusa e me sinto insegura em relação a como agir a partir desse conselho."

Vou responder a dúvida, na medida em que algumas situações me chamaram a atenção:
1. Carta do Rato aparece com frequencia como um "conselho".
2. Carta do Rato aparece no jogo, no caso um jogo sobre relacionamento.

Vamos pensar em primeiro lugar no que o simbolo significa. Carta 23, Rato, uma carta na qual dificilmente vemos um aspecto positivo que possa ser enaltecido.
Estendendo a visão do símbolo, é um animal que fica escondido e faz seu estrago. Tem uma forte noção de sobrevivencia e para isso tira o que o outro construiu como provisão.
Além de reduzir a despensa, ele deixa um contexto de contaminação que se estende a tudo que está ao seu redor. Provoca doenças, perdas substanciais, e prolifera em lugares onde o "vigiar" não foi adequado.

Como uma carta conselho, diria que a nossa amiga precisa cuidar de seus pertences (sejam eles de que natureza for) com muita atenção.
No campo dos relacionamentos cuidado para não se meter em relações que possam lhe trazer prejuizo de qualquer forma.
Amar-se é cuidar-se bem e por os ratos pra correr!
Se diz respeito a uma fase pessoal, cuidado com roubos ou perdas de energia. Melhore a qualidade de seu ambiente energético e mantenha a energia positiva, cercada de pessoas do bem.
Procure caprichar numa alimentação saudável, as vezes menos é mais!

Se estamos falando de um jogo grande, uma Mesa Real ou um jogo com mais de 9 cartas e a carta do Rato abre o jogo, temos aqui um indicativo de um momento possivelmente estressante, sujeito a pequenas contrariedades e perdas.
Onde existe o Rato, a energia daquele local ou posição do jogo sofre uma perda e um decrescimo.

Neste trio de cartas Cavaleiro - situação atual/Rato - conselho/Anel -futuro, não conheço esse método, nem sei qual foi a pergunta, mas poderiamos pensar a energia da situação atual vem por um impulso, que o conselho seria ter cautela, e que o futuro exige um maior compromisso com seus ideiais.

Se fosse uma leitura livre, eu diria que algo ou algum sentimento  começou ou retornou , mas corre o risco de acabar rapidamente, deixando algum prejuizo emocional para trás: um pacto quebrado, uma relação desgastada, alguém que se aproveita de um bem material, um socio que entra para levar vantagem...


Um conselho de Dona Maria Mulambo, lembrando que ela prestigiou esse simbolo em seu Oráculo: "Depois da casa arrombada de nada  adianta por o cadeado.
Na simbolica do D Mulambo o "Rato" relaciona-se também a pessoas persistentes, obsessivas, acumuladoras. No campo espiritual refere-se a energias de baixo padrão vibratório. Quando perto da carta Feitiços, oferece risco de danos no campo astral do consulente. ✿


Tchau gente!
Apenas umas considerações sobre o Lenormand e umas dicas de Dona Maria Mulambo.
Bjus Sonia






terça-feira, 11 de julho de 2017

O 4 ♠ e o 9 ♠ na cartomancia com cartas de jogar.

Olá amigos da Cartomancia!




Recebi uma dúvida de uma leitora do Blog e resolvi compartilhar com vocês, ela diz:

"Eu tenho dúvidas com a 4 . Em uma leitura é conforto na saude, e na outra é caixão/tumba?
Para mim, saiu o 9 e entendi que foi a perda física, mas não minha. E fui tirar pra pessoa, que seria o 9, e saiu o 4♠ ...por isso minha dúvida.
Como posso interpretar?"
Grata!


Bom queridos, como já dissemos aqui no Blog, existem várias formas de interpretar as cartas do baralho comum. Todas são eficientes, mas precisam seguir seu código de leitura. Em alguns casos existem diferenças gritantes inclusive considerando os naipes.

No caso eu pessoalmente sigo a antiga cartomancia Hedgewitchery, aprendi muitas coisas lendo o livro de Cartomancia do Dr Leo Martello, indicação que recebi no forum de cartomancia do qual fazia parte e na época era coordenado pelo Kapherus, a quem eu sempre agradeço e prestos as homenagens por ser um grande cartomante.

Na forma como leio as cartas, o Naipe de Espadas é desafiador por si mesmo, muito conectado ao Karma, aos desafios da vida, situações onde precisamos crescer e evoluir mesmo que isso nos custe algum tipo de dor.

Nesta cartomancia que pratico o 4♠ está ligado a situações onde algo se paralisa, como numa especie de prisão (presidio, prisão mental, ficar de cama, estar hospitalizado, preso numa situação, um caixão).
Se conectado a saude de alguém essa carta não tem um bom aspecto por si só.

Numa escala evolutiva, trazendo potencia ao número 9>4, o 9♠ representa aquilo que consideramos um sofrimento, estar preso a obrigações consigo mesmo ou com outros, algum tipo de doença, a pessoa pode estar sob forte pressão, vivendo algum tipo de resgate kármico onde temporariamente perde a estabilidade e o equilíbrio. 
Geralmente quando essa carta aparece, as noites são intranquilas.

Essa é a forma e o metodo que uso para leitura.
Recomendo que a leitora do Blog siga a vertente de leitura que mais faça sentido para si, e que formule as perguntas com clareza e objetividade.
Anote seus jogos, faça um diário e confie nos estudo+intuição, essa fórmula é show!
BJus 



quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

A carta do Caixão e o aprendizado de dizer adeus.

Existe uma cultura atual que vende a alegria como um produto, e insiste que para estar bem, precisamos viver sempre em estado de alegria e euforia. Que bom?
Opa! Assim nos esquecemos de muitas coisas que incomodam, nos desviamos de reflexões necessárias e nos tornamos um bom consumidor de inutilidades descartáveis.
A vida não funciona assim. Ficar triste não é um problema e não significa um estado emocional mórbido!
Eis que vem um problema que chega sem pedir licença, sem aviso prévio e nos tira da roda da insana obrigatoriedade de estar sempre com a cara boa e nos joga no lugar comum da humanidade.
Gente de verdade ri e chora e de um jeito ou de outro descobre que a alegria é sempre passageira. A felicidade, diferente da alegria,  pode ser uma doce descoberta e conquista ao longo da vida, e pode ser convidada de honra a habitar nosso intimo, independente do momento que vivemos.
Quando nos deparamos com a vida e com seus desafios existenciais, nosso estado de espírito muda e vamos lidar com a dor “in natura”, aquela que transborda e nos impõe pausas e avaliações mais profundas, e a carta do Caixão traz essa conscientização de fim de uma etapa.
Sei que é comum nos apressarmos e imediatamente dizer: fim de uma etapa e início de outra…Concordo. Mas quando o caixão traz um novo início é bem diferente do início anunciado pela carta da Criança.
A carta do Caixão pressupõe um luto, um tempo de vivências onde a dor, a tristeza, a solidão, a ausência, nos cobra um olhar que não nos é habitual. Temos que aprender a lidar com o que “falta”. Seja o que for, o simbólico vai para dentro de uma caixa e some!
Mesmo que nossa psiquê dê seu jeito e arme defesas espetaculares, a dor é uma realidade quando o caixão está por perto. Seja a dor que acabou, quando falamos no fim de uma doença, por exemplo, e as possívies sequelas e adaptações de sobrevivência, ou quando vemos alguém que parte desta vida carnal e cessa seu sofrimento físico e emocional.
Não gosto de minimizar a experiencia da dor quando o caixão esta por perto, pois ele traz a necessidade de uma transformação que vai além do habitual, precisamos muitas vezes nos entender com a “falta” daquilo que se foi, ou de quem se foi. Essa reorganização pode ser penosa, mas necessária.
Se representa o fim de um relacionamento disfuncional e o luto não é vivido, podemos ter a repetição de um padrão doentio. Se representa a despedida de um ente querido, ninguém poderá ocupar seu lugar.
Essa complexidade das vivências psicológicas é própria do ser humano, e o lidar com a dor, nos conduz a consciencia do temporal, da importância da qualidade de nossos relacionamentos e de todo amor que está envolvido em nossas trocas.
Abaixo o exemplo de um jogo com a pergunta: como será a evolução do estado de saude da pessoa X nesta semana? (Mystical Lenormand)
O resultado representou um momento crítico, com o desfecho que finalizou uma missão terrena.
         Card23 Card32 Card08
Em outras situações, não menos dificeis temos esse símbolo como uma oportunidade de deixar morrer nossa identidade e renascer para um novo momento espiritual, geralmente quando fazemos uma iniciação.
Em algumas ordens iniciáticas essa etapa de morte e renascimento nos dá a chance de “zerar” simbolicamente o ego, e renascer com um novo nome, ganhando uma segunda chance.
Bom queridos, por hoje é isso!
Vamos viver cada dia com amor e felicidade, independente das adversidades que nos chegam. Podemos olhar para elas como um convite para a mudança e aproveitar as quedas e dores para crescer e ficar mais fortes!
Bjus para todos!

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Achei uma carta na rua…

Será um sinal? Não, não estamos loucos!

Realmente o mundo espiritual lança mensagens diariamente através de sinais que nem sempre conseguimos intrepretar com a devida sabedoria.

As vezes é uma frase solta que fica ecoando na nossa cabeça. Um trecho de uma música…outras vezes sonhamos com alguém e do nada a pessoa nos liga ou manda uma mensagem dizendo que sonhou com a gente justo naquele dia.

Isso acontece com pessoas que tem muita afinidade e sintonia! Pensou e conectou!!!

Mas nós que olhamos o mundo pela ótica das cartas, uma carta no chão pode ser uma bela mensagem, ou uma necessária advertência. Quando encontro uma carta na chão sempre me ocorre que pode ser algo de valor para mim e procuro entender o que aquilo significa.

Como as cartas de jogar andam de mão em mão, são essas que encontramos com mais frequência e elas possuem significados diversos, pois existem várias formas de ler o baralho de cartas comuns. 

Costumo colocar aqui no Blog a versão que uso (Hedgewitchery), que é bastante antiga, inclusive recentemente ao adquirir um baralho italiano da Streghe Toscane encontrei o mesmo modo de ler as cartas, sendo que hoje temos adaptações para as questões modernas.

FullSizeRender (32)

Minha sugestão é que ao encontrar uma carta na rua, avalie dentro de sua forma de interpretar as cartas do baralho comum.

Normalmente, de forma geral, os Ases são inícios, e os 10 são ápices de energia, os coringas são surpresas boas ou ruins dependendo da cor vermelha ou preta.

Aqui no Blog você pode encontrar alguns artigos explicando os significados básicos das cartas ou encontra-los no site Cartomancia Tzara da Estrela no Facebook.

Para quem me perguntou sobre o 10 de Paus: Carta ligada ao trabalho ou estudos, representa o esforço e estresse  relativo a essa caminhada e consequente conquista. Pode indicar também que a pessoa precisa dar o máximo de si se deseja alcançar o que pretende. É a dica que dou!

2000px-Playing_card_club_10.svg

Aproveito para justificar minha ausência e dizer que amo esse Blog e todos são sempre bem vindos. Gostaria de ter mais tempo para escrever!

Um bjo a todos!